segunda-feira, 30 de novembro de 2009

CASA PARA UMA PESSOA PRÁTICA

Essa casa esta localizada na Apollo 3.602,  Salt Lake City, Utah (USA).  Digna dos sonhos de qualquer mortal que tenha senso prático, simples, com living espaçoso, quase sem paredes internas, moderna e confortavel.   











































domingo, 29 de novembro de 2009

PETROLINA - PERNAMBUCO - BRASIL

Petrolina é uma cidade do interior do estado de Pernambuco, banhado pelo Rio São Francisco. Em conjunto com o vizinho município de Juazeiro, Bahia, forma o maior aglomerado urbano do semi-árido.
Catedral
 Possui uma área de 4.756,8 km². Limites geográficos: Sudeste - município de Dormentes (PE), leste - Lagoa Grande (PE), sul - Juazeiro (BA), oeste - Casa Nova (BA) e noroeste -Afrânio (PE).

 Na região de Petrolina, diversas ilhas compõem um cenário bastante pitoresco. Com areias finas, em algumas delas podem ser encontradas árvores frutíferas. As principais ilhas são: do Fogo (fronteira estados Pernambuco x Bahia, onde passa a ponte Presidente Dutra que liga ambos os estados e as regiões norte e sul do Nordeste), Rodeadouro (que tem infra-estrutura própria para o turismo fluvial), Massangano (a maior de todas as ilhas), Maroto, Amélia e Pantanal. Já existem muitos prédios de luxo, é a verticalização chegando na região da caatinga.
A orla de Petrolina.

Pesquisa feita na internet.

REFLEXÃO DA SEMANA:

Para que serve uma relação?
(*Drauzio Varella)


Definição mais simples e exata sobre o sentido de mantermos uma relação?
"Uma relação tem que servir para tornar a vida dos dois mais fácil". Vou dar continuidade a esta afirmação porque o assunto é bom, e merece ser desenvolvido.


Algumas pessoas mantém relações para se sentirem integradas na sociedade, para provarem a si mesmas que são capazes de ser amadas, para evitar a solidão, por dinheiro ou por preguiça. Todos fadados à frustração. Uma armadilha.

Uma relação tem que servir para você se sentir 100% à vontade com outra pessoa, à vontade para concordar com ela e discordar dela, para ter sexo sem não-me-toques ou para cair no sono logo após o jantar, pregado.

Uma relação tem que servir para você ter com quem ir ao cinema de mãos dadas,
para ter alguém que instale o som novo, enquanto você prepara uma omelete, para ter alguém com quem viajar para um país distante, para ter alguém com quem ficar em silêncio, sem que nenhum dos dois se incomode com isso.

Uma relação tem que servir para, às vezes, estimular você a se produzir, e, quase sempre, estimular você a ser do jeito que é, de cara lavada uma pessoa bonita a seu modo.

Uma relação tem que servir para um e outro se sentirem amparados nas suas inquietações, para ensinar a confiar, a respeitar as diferenças que há entre as pessoas, e deve servir para fazer os dois se divertirem demais, mesmo em casa,
principalmente em casa.

Uma relação tem que servir para cobrir as despesas um do outro num momento de aperto, e cobrir as dores um do outro num momento de melancolia,
e cobrirem o corpo um do outro, quando o cobertor cair.

Uma relação tem que servir para um acompanhar o outro no médico,
para um perdoar as fraquezas do outro, para um abrir a garrafa de vinho e
para o outro abrir o jogo, e para os dois abrirem-se para o mundo,
cientes de que o mundo não se resume aos dois.



* Drauzio Varella (São Paulo, 1943), médico oncologista e escritor brasileiro, conhecido por popularizar a medicina no Brasil através de programas de rádio e TV. Um dos fundadores da Universidade Paulista e da Rede Objetivo, onde lecionou física e química.

sábado, 28 de novembro de 2009

ARQUITETANDO COM THELMA: DECORAÇÃO MESA PARA A CEIA

Pergunta Por E-mail de Flora Mesquita:
" - Thelminha, o Natal se paroxima quero, se possível, algumas idéias de como devo decorar a mesa natalina, que manter as tradições de família sem ser cafona, quero que você me empreste um pouco de criatividade. Beijinhos e tudo de bom... - " 

Resposta:
" - Acho especial a ceia natalina, ou o almoço do dia 25 de dezembro, tanto faz. Sou a favor de ceias encomendadas à banqueteiras, buffets e restaurantes. Não pode faltar vinhos, cervejas, refrigerantes e champanhe. A decoração da mesa é um dos pontos altos, simples, com louças e talheres que você tem para ocasiões especiais ou até mais sofisticada, lançando mão do aluguel dos materiais.
O sucesso de qualquer festa está na sua organização, uma mesa criativa e bem decorada é meio caminho andado para momentos de convívio inesquecíveis.
Decoração Simples: Balões coloridos inflados com gás, amarrados com fitas das cores escolhidas para a decoração, todas do mesmo tamanho, pendendo do teto sobre a mesa. Louças combinando com as cores dos balões. Sous-plats e guardanapos em tons contrastantes. Vasos com confeitos coloridos enfeitam. Arranjo central com velas nas cores escolhidas e frutas nas cores contrastantes. Toalha de cor neutra.
Formal: Toalha de linho ou renda Renascença, branca ou marfim, louça com borda dourada, talheres de prata "vermeil", taças de cristal com bordas douradas e guardanapos amarrados com fita dourada. Arranjo de flores vinho, com detalhes em dourado, com bolas natalinas e pinhas douradas. Velas marfim em candelabros.
Sofisticada: Taças de cristal com um lírio dentro, outras com velas dentro de ninho de lentilhas cruas, decorando a mesa. Arranjo central com uvas verdes, vasos de orquídeas e velas. Aos invés de toalhas, passadeiras de mesa de linho ou gorgorão marfim.
Lembre-se das velas, das flores, petálas e FELIZ NATAL... - "















 
 





































Meu cardápio:
. Dois pratos principais : Peru assado, chester, lombo, tender, bacalhau, pernil


. Dois acompanhamentos: Arroz com passa e castanhas, massas recheadas, farofas, legumes gratinados ou no vapor.
. Entradas: Saladas de folhas, salpicão ou saladas de batata e acompanhamentos, torta de palmito, quiches e cuzcuz de legumes ou peixe
. Sobremesas: Frutas de época, gelados de frutas, sorvetes,pudins, bolos gelados
P.S.:Lembre-se do panetone que será servido na hora da sobremesa, eu não abro mão das frutas secas, dos doces em compota e das tradicionais rabanadas.

Pesquisa feita na internet.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

CURSO DE MAQUETE

O mercado imobiliário esquenta as vendas de maquetes de madeira. E ví esse curso de maquetes eletrônicas que vive lotado, mas vale a pena.

Em um curso de maquete eletrônica, aprendemos a criar imagens no computador dos projetos arquitetônicos. As maquetes mostram, com riqueza de detalhes, como serão os imóveis. Numa imagem dá para ver onde o sol vai bater no apartamento ao longo do dia. E em uma animação, é possível dar um passeio virtual, admirar a paisagem, a casa em construção, e a arquitetura interior.

O investimento para montar uma pequena fábrica de maquetes é de R$50 mil. É possível começar com uma marcenaria com serra, esmeril, lixadeira e furadeira. A empresa também dá treinamento á mão-de-obra que é a parte mais importante em qualquer negócio.

Em geral, o preço de uma maquete varia de R$ 35 mil a R$ 70 mil. Para as construtoras, o investimento compensa, o retorno é rápido já que a maquete orienta o cliente e puxa as vendas.

LIVRO DA ARQUITETA ROSA KLIASS

“Rosa Kliass - Desenhando Paisagens, Moldando uma Profissão” - Esse é o livro que indico hoje, trata-se de um relato da trajetória de 50 anos dedicados ao exercício profissional e de dedicação à causa da criação da profissão de arquiteto paisagista no Brasil.


A arquiteta paisagista Rosa Kliass é formada pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (1955), premiada na V Bienal Ibero Americana de Arquitetura e Urbanismo (2006 em Montevidéu), pela trajetória de sua obra dedicada ao amplo espectro de escalas, planejamento urbano e regional, projeto de áreas verdes urbanas, parques, praças e ambientes urbanos, como também projetos paisagísticos integrando edificios de distintos tamanhos e fins.


Um pouco da vida dessa arquiteta - O encanto pela profissão aconteceu a partir do convívio com o profº americano Roberto Coelho Cardozo, que lhe apresentou a escola californiana. Em 1969, Rosa foi para os Estados Unidos conhecer tudo o que existia em paisagismo, além dos ícones da época, onde conheceu o estado da arte da arquitetura paisagística nos Estados Unidos. Esse estado da arte teve influência em seus projetos no Brasil. Rosa conheceu os repertórios plásticos dos americanos com suas composições vegetais que privilegiam a expressão de formas e texturas das folhas, com ênfase no cuidadoso desenho de muros, pisos, volumes, pérgolas, espelhos d’água e outros elementos.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

DECORAÇÃO E O SIGNO DE ARIES

Os arianos são inquietos, gostam de esportes e precisam de ação. Os nativos deste signo são corajosos, generosos e extravagantes. Engenhosos, são bastante ocupados em conhecer a natureza humana, e tendem a impor suas exigências.


Arranjos florais proporcionam a alegria que lhes é tão necessária.



Curtem a garage e a oficina, porque apreciam mexer com ferramentas e instrumentos de corte.



Uma boa varanda para o relax de vez em quando é necessário.


Sala de estar com um toque de classe.




Uma boa iluminação é fundamental, pois além de valorizar a decoração e deixar o ambiente mais claro, pode, muitas vezes, acrescentar um toque exuberante.



Lavabo clean.




São facilmente encontrados nas áreas de lazer, salas de musculação ou estética e podem ter alguns aparelhos em suas casas.



Cores quentes ou a predominância de cores vivas contrastando com cores sóbrias trazem harmonia para a vida deles. Vermelho, alaranjado e amarelo forte são cores que sempre caem bem.



Quando estão na cozinha, é justamente em razão do calor do fogão e das facas, que os atraem, e nem tanto por curtirem fazer comida.











Precisa sempre de locais espaçosos.



Entre o sanitário e o quarto um espaço com canteiro para plantas.



Pesquisa feita na internet.



quarta-feira, 25 de novembro de 2009

ACADEMIA DE CIÊNCIAS DA CALIFÓRNIA, PARQUE GOLDEN GATE (CALIFÓRINA - USA)

Depois de três anos exilados no centro de São Francisco, na costa oeste dos Estados Unidos, 40 mil animais vivos (de pinguins africanos a pirarucus) e 20 milhões de espécies para pesquisas (incluindo uma coleção de 700 mil borboletas) migraram de volta à Academia de Ciências da Califórnia, no parque Golden Gate. Agora, em vez dos 11 prédios neoclássicos construídos entre 1916 e 1991, foram abrigados sob uma cobertura viva, ondulada, de 10 mil m² projetada pelo arquiteto genovês Renzo Piano.

O museu tem: um aquário, uma reserva verde e um planetário em seu interior, além das diferentes galerias de exposição que se diferenciam das galerias tradicionais pela grande quantidade de luz natural a que são expostas. A sustentabilidade é o forte, é um dos dez projetos pilotos com intenções de obter o selo LEED (Liderança em Energia e Design Ecológicos).
 
O teto feito com plantas nativas, é uma mistura de aproxidamente 1,7 milhões de espécies, além de gerar isolamento térmico, faz com que não seja necessário recorrer a sistemas de ar condicionado. Os vidros são de alta eficiência. Para manter as peças do museu com a percentagem de umidade requerida, foi utilizado sistema de umidade por osmose inversa.


Consumo de água - Absorção e reutilização de equipamento sanitário, que recupera a água da cidade de São Francisco. A água salgada do aquário é levada desde o oceano pacífico.

Materiais de construção reciclados - Todos os materiais de construção foram reciclados e a madeira usada é totalmente certificada. 
Transporte - Grande espaço para o acesso de bicicletas e centros de recarga para carros elétricos. A grande maioria dos materias usados na construção vieram da indústria local, reduzindo as emissões de transporte de materiais.

O uso de materiais reciclados começou na demolição dos prédios existentes: 90% dos escombros foram reutilizados, 9 mil toneladas de entulho na construção de uma estrada e 12 mil toneladas de aço na estrutura do novo prédio. Painéis de isolamento termoacústico (muros) foram feitos com o algodão de jeans reciclados.


Tem 60.000 células fotovoltaicas capazes de entregar 213,000 kw por ano, diminuindo muito as emissões anuais de CO2. As células multi-cristalinas são as mais eficientes do mercado. Sensores nas instalações sanitárias que permitem a utilização conforme cada uso.

As clarabóias estão estratégicamente colocadas de maneira a iluminar a reserva florestal, o aquário e mais de 90% dos espaços têm luz natural e vistas externas. Janelas automáticas abrem e fecham permitindo entrada de ar fresco segundo a temperatura interior. Sensores de luz que se ativam de acordo com a quantidade de luz de sol, otimizando a luz artificial.

Assisti num canal da TV a cabo "Obras Incrivéis" e fiquei impressionada, a cobertura composta por 1,2 mil toneladas de solo e plantas vivas nativas que foi como que recortada e erguida 12 m acima do nível do terreno, Piano acomodou: aquário, planetário, museu de história natural e as quatro amostras de florestas da instituição. A construção forma um volume de paredes transparentes.

Promover em seus frequentadores uma cultura sustentável também fez parte dessa obra, e as providências nesse sentido chegam a detalhes como bicicletário com segurança reforçada e postos de reabastecimento para veículos elétricos no estacionamento.


A Academia de Ciências inaugurada em 1853. Em 1916, mudou-se para o parque Golden Gate, terreno retangular de 4,1 km² onde se expandiu aos poucos com a construção de novos prédios. Em 1989 foi arrasada pelo terremoto de Loma Prieta, a restauração dos antigos edifícios do museu seria inviável (econômica e arquitetonicamente), melhor construir um novo edifício. Seu acervo migrou para o centro de São Francisco em 1995 para que fosse demolida e em seu lugar se construísse o projeto de Piano.



O concurso para a Academia de Ciências fez parte de um programa do departamento ambiental de São Francisco que propunha dez projetos-piloto que servissem de modelo de arquitetura sustentável para espaços públicos. O aquecimento durante os meses frios é feito por piso radiante (reduziu o consumo energético entre 5% e 10%). Baterias de torneiras eletrônicas do banheiro são carregadas por microturbinas que giram com o fluxo da água, descargas são abastecidas pelas galerias pluviais da cidade e a água dos aquários é bombeada diretamente do oceano Pacífico.


"Museus são opacos, fechados. São como um reino da escuridão.
Você não vê onde está. Mas aqui você está no meio de um parque lindo,
então vai querer olhar para fora e saber onde está".